Potencial Renal Acid Load: como o PRAL pode mudar sua saúde

Como falamos no artigo anterior, o PRAL é o cálculo realizado para saber as diferentes taxas de absorção intestinal dos nutrientes. Quando ingerimos alimento ou bebida com o PRAL negativo, significa que é ideal para o consumo e rica em nutrientes como o magnésio, bicarbonato, potássio e cálcio.

Como o PRAL positivo interfere na saúde?

A alimentação rica em ácido, ou seja, com o PRAL positivo, favorece o risco de inúmeras doenças. A ingestão de alimentos e bebidas com PRAL positivo pode afetar o equilíbrio ácido-base do organismo porque contêm ácidos não carbônicos como o ácido sulfúrico. Outros fatores de risco dessa dieta e que contribuem para a carga ácida são o sulfato e o fósforo.

Uma alimentação mais ácida pode causar:

  • Perda de potássio e magnésio orgânico, gerando a pressão alta e inflamação;
  • Perda de massa muscular;
  • Irritação do sistema urinário, levando à frequência urinária aumentada e dolorida;
  • Riscos de cálculos renais;
  • Baixa liberação de hormônios;
  • Produção aumentada de toxinas;
  • Menor eficiência na produção de energia.

Quais são os alimentos mais ácidos?

Alguns alimentos contêm alta concentração de acidez e desequilibram a alcalinidade do organismo, enfraquecendo o sistema imunológico e favorecendo o desenvolvimento de problemas de saúde quando consumidas em excesso. Alguns desses alimentos, possuem níveis de acidez acima da média, como:

  • Bebidas alcoólicas;
  • café;
  • refrigerante;
  • chocolate;
  • mostarda;
  • vinagre;
  • carne de boi;
  • ovo;
  • batata;
  • peixe;
  • frutas como maçã, pêssego, banana, uvas, manga, papaia, abacaxi, morango, melancia, goiaba;

Para que o organismo seja mais alcalino e, assim, mais saudável, é importante reduzir o consumo de acidez, equilibrando a dieta entre 40% de alimentos ácidos e 60% de alimentos com poder alcalinizante. Quanto mais negativo o valor de PRAL, mais alcalinizante é o alimento/bebida.

Quais são os alimentos com poder alcalinizante?

  • Sal mineral;
  • adoçante stévia;
  • pepino;
  • couve;
  • salsa;
  • coentro;
  • erva de trigo;
  • semente de abóbora;
  • brócolis;
  • beterraba;
  • aipo;
  • soja;
  • feijão branco;
  • água com ph superior a 7.

A água da torneira não é a ideal para o consumo, mas alguns filtros são capazes de transformá-la na água perfeita, com o PRAL negativo, melhorando o bem-estar e a qualidade de vida. Para isso, filtros especiais como os da Habitah, transformam a água comum na água ideal, com PRAL negativo, antioxidante, rica em magnésio e com alto poder de hidratação, além de eliminar o cloro e outras impurezas.

Para conhecer os filtros da Habitah, acesse o nosso site. Continue de olho no nosso blog para entender mais sobre o assunto e ficar por dentro de mais dicas sobre saúde. Qualquer dúvida, fale com um dos nossos consultores, eles terão prazer em atendê-lo.

Até a próxima,

Equipe Habitah.

Embora exista muita evidência científica sobre qualidade da água, ainda há poucos estudiosos no assunto no Brasil. Para dirimir estas dúvidas e facilitar a vida de quem quer entender mais o assunto Água compilamos centenas de artigos científicos em textos de melhor compreensão. 

Todos Artigos Científicos estão na Área Científica »

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Gostou do texto que leu? Deixe seu comentário abaixo