Principais Causas e Tratamentos para Pedras nos Rins

Como temos falado no blog, as pedras nos rins consistem em um problema provocado principalmente por má alimentação e baixa ingestão de líquidos.

No artigo anterior vimos que as complicações renais por conta de pedras nos rins podem provocar diversas complicações, inclusive a morte… Mas, com a atenção devida, as pedras nos rins podem ser combatidas e deixarem de ser problemas!

Quer saber como isso funciona? Acompanhe o artigo abaixo!

O que Causa as Pedras nos Rins

No primeiro artigo do mês sobre o tema falamos de uma forma resumida sobre as pedras nos rins e chegamos à conclusão de que elas são resultado de uma desproporção de nutrientes no sangue.

A maior parte dos nutrientes que temos no sangue, assim como em todo o corpo, nós adquirimos pela alimentação.

A famosa frase que defende que, quão mais colorido é o seu prato, mais saudável é a sua comida, é verdadeira. Inclusive, temos alguns artigos no blog sobre esse assunto: duas boas escolhas de leitura são sobre a relação fundamental entre alimentação e saúde e sobre os 8 alimentos que podem transformar a sua saúde!

Quão maior for a variedade de alimentos que consumimos, maior será a variedade de nutrientes também. Isso evita o excesso de algum nutriente específico, evitando também, consequentemente, a concentração desses excessos no sangue, que são a “matéria prima” das pedras nos rins.

Como Tratar as Pedras no Rins

Não tratar das pedras nos rins pode ser perigoso para o funcionamento do sistema urinário, que pode se machucar com o desenvolvimento do coágulo ou até com a tentativa de expulsão de pedras muito grandes, que não conseguem passar pelos tubinhos da urina. Fora a possibilidade de complicações maiores, caso as pedras nos rins não saiam do corpo.

É inquestionável que em quaisquer dos casos, o atendimento médico é indispensável, mas em algumas das situações, para tratar de pedras nos rins, é necessário fragmentar os coágulos para que eles consigam passar pelo caminho da urina com mais facilidade.

Idealmente, para tratar pedras nos rins, a primeira sugestão de um médico seria “beba bastante água”, porque o melhor é que o organismo se livre do corpo estranho por si só. No entanto, quando as pedras nos rins são muito grandes para irem embora sozinhas, existem alguns procedimentos que podem ser adotados para lidar com elas.

Um método não invasivo de tratamento é a litotripsia de onda de choque, que consiste na pulsação de ondas sonoras de alta energia sobre as pedras nos rins, fazendo com que elas se quebrem em pedaços menores e possam prosseguir pelo processo normal da urina.

A ureteroscopia, por outro lado, consiste na inserção de um endoscópio (um caninho fino que possibilita que o médico veja por dentro do paciente, por uma espécie de câmera na ponta do caninho) pela uretra (faz o caminho contrário da urina), para puxar ou quebrar as pedras nos rins, possibilitando que elas sejam removidas ou saiam sozinhas.

Por fim, a nefrolitotomia percutânea é um procedimento mais invasivo e tido como última opção para remoção de pedras nos rins. É um processo feito predominantemente por vídeo: uma câmera faz a função de mostrar a imagem completa para o acesso ao(s) rim(ns) afetado(s) com catéter, para que as pedras nos rins sejam visualizadas, então, quando os coágulos são localizados, um nefroscópio (aparelho, também munido de câmera, que entra pelo rim por um pequeno orifício na região lombar e pode fragmentar as pedras nos rins) é introduzido e as pedras nos rins são trituradas e/ou removidas.

Independente da opção escolhida para acabar com as pedras nos rins, devemos enfatizar que a ingestão constante de água deve ser levada como regra, seja durante o tratamento dos coágulos ou antes e/ou depois, na função de prevenção.

 

Como prevenir é sempre melhor do que remediar, saiba que um santo remédio para a prevenção das pedras nos rins é a água de qualidade e, se você quer evitar esse e inúmeros outros problemas de saúde, mantenha seu corpo sempre hidratado!

Converse conosco se quiser renovar e manter a saúde pela qualidade da água alcalina. Temos especialistas a postos para te atender!

 

Equipe Habitah

 

 

National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases – Kidney Stones

National Kidney Foundation – Kidney Stones

Knoow – Filtração Glomerular

Banco da Saúde – Funcionamento dos Rins e das Vias Urinárias

National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases – The Urinary Tract & How it Works

National Kidney Foundation – Kidney Stone Treatment: Shock Wave Lithotripsy

National Kidney Foundation – Ureteroscopy

National Kidney Foundation – Percutaneous Nephrolithotomy/Nephrolithotripsy

Nefrolitotomia Percutânea – Cirurgia de Retirada de Cálculos Renais

Embora exista muita evidência científica sobre qualidade da água, ainda há poucos estudiosos no assunto no Brasil. Para dirimir estas dúvidas e facilitar a vida de quem quer entender mais o assunto Água compilamos centenas de artigos científicos em textos de melhor compreensão. 

Todos Artigos Científicos estão na Área Científica »

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Gostou do texto que leu? Deixe seu comentário abaixo